buscando uma saída

localização, Av. Pacaembu com Rua Barra Funda. sim, no caminho das baladas.

localização da estrada: no meio do nada. deserto, oriente.

Foto feita durante as gravações de Constantino, na Síria

segue reto toda vida

.

.

.

Ontem participei da aula Corpo Cidade e Mídia, da ESPM. e o pessoal do curso criou um blog para trocar informações e referências sobre intervenções urbanas, e já publicaram pesquisas bem legais. O giganto está lá também… com o vídeo especial que gravei para eles. Bem bacana essa aula da queria Camila Farina. Parabéns para a prof e para toda a turma, o blog tá ótimo.

Poema Sujo

O homem está na cidade
como uma coisa está em outra
e a cidade está no homem
que está em outra cidade

mas variados são os modos
como uma coisa
está em outra coisa:
o homem, por exemplo, não está na cidade
como uma árvore está
em qualquer outra
nem como uma árvore
está em qualquer uma de suas folhas
(mesmo rolando longe dela)
O homem não está na cidade
como uma árvore está num livro
quando um vento ali a folheia

Ferreira Gullar

o que os olhos veem o coração sente

o que os olhos veem o coração sente,

respira.

cada curva torcida cada degrau da vida cada buzina cada partida.

paisagem escolhida, participação, ignição.

o que você assina? nome, rua, cep, avenida

me passa seus dados, cadastro, profile, e-mail, site

qual seu número? identificação, lataria

qual sua placa preferida? verde, amarelo, vermelho não.

qual sua via?

qual o sentido?

em qual direção?

janela azul

uma janela para o azul outra para o céu. uma janela para ver, ou esquecer. uma janela para sentir, refletir, pensar. uma janela para criar, falar, e ouvir. uma janela para o asfalto, para o sábado. uma janela de domingo, para o assalto. uma janela para o elevado, ou embaixo. uma janela que não pode ser aberta foi doada. adoecida por permanecer fechada.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

.

 

 

 

.

 

 

 

.

 

 

 

a vida dentro do cubo

uma janela a cinco metros de seu cano de descarga.

o gás escurece os vidros, estremece, envelhece.

 

 

Seu Lima e Dona Vanda

.

.

.

.

Seu Lima, setenta e tantos anos, é taxista da cidade de São Paulo. Preserva um casamento de mais de quarenta anos com Dona Vanda. Eles moram em frente ao elevado Costa e Silva, o  Minhocão. E tem um cachorro chamado Juca, ou, carinhosamente chamado: Juquinha que adora passear no elevado aos domingos.

embreve+

.

ficha técnica da ação: fotografias Raquel Brust. câmera Otávio Cury. pesquisa de campo Mari Baldi e Luisa Ritter. produção Marcelle Governatori, Rafael Almeida. participação Lena Maciel, Mariana Guimarães.

mulheres meninas

São seis amigas do interior, dividindo a vida e o apartamento. Tentando trabalhar, estudar, criar as filhas e se divertir na cidade grande. Elas se ajudam, e abriram a porta de casa para nós, cedendo as janelas sempre fechadas para o projeto.

.

Jamile espia o viaduto calmo no domingo. Durante a semana a janela permanece fechada, assim como as grossas cortinas. Seu nome, de origem árabe, significa beleza plena.

.

.

obrigada meninas!

helios

.

muito obrigada Hélio por sua simpatia e colaboração