você já imaginou que em cada quadrado mora uma família como a sua que como os prédios são compostos de janelas somos compostos de todos e responsáveis por tudo entre o concreto e o céu estão os lares daqueles que se desfazem da vida escondidos na fumaça rendidos mãos ao alto amém além de mim existe você e aqueles que eu não vejo todos os dias repetidos cada esquina uma multidão míope que ignora onde está e onde vive quem habita quem precisa sua casa seu carro seu emprego gravata sua briga minha escrivaninha bengala um tiro mentira e tira de mim essa ira

Janelas

fotografias Raquel Brust

pré-produção Raquel Brust, Rafael Almeida, Marcelle Governatori

colagem Raquel Brust, Luisa Ritter

vídeo (em breve) Andressa Cantegrini, Marcelle Governatori

agradecimentos Seu Egídio, Dona Maria e o pessoal da obra

Emma Thomas

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=1Z_E50vvt44]

instalação de gigantos na galeria Emma Thomas

dezembro de 2009, São Paulo-SP

fotos e animação: Raquel Brust

som: de Anvil Fx e Miguel Barella

GIGANTO na Emma Thomas – sábado 19h

Sábado de Gigantos na galeria EmmaThomas

belas fotos, projeções completas do projeto, música, ar livre, amigos É maravilha pura

.

esperamos você lá

:)

.

A janela de Sandra

Raquel Brust

.

.

.

Este Giganto só foi possível porque conta com a colaboração da querida Sandra, de sua mãe Dona Mercedes, e de Júnior, que cederam sua janela para o projeto.

fotografia: Raquel Brust

pré-producão: Mari Baldi, Marigs, Lena Maciel, Luisa Ritter, Raquel Brust, Rafael Moreno

vídeo (em breve): Lena Maciel e Gustavo Vargas

Mão do pai

Madruga_mão from raquelbrust on Vimeo.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=ZEWRyloHgqQ]

Barra Funda, São Paulo. outubro de 2009 . foto de Raquel Brust

captação Lena Maciel, edição Raquel Brust

quem deu uma mão: Marigs, Luísa Ritter, Mari Baldi, Carol Ozzy, Marcelle Governatori

.

.

Giganto é um projeto de intervenção urbana com fotografias hiperdimensionadas. Tem o apoio da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo – Programa de Ação Cultural-2008.

Minhocão

.

.

.

uma via em cima da outra

fazia tempo que ele não via

suas janelas sujas de fuligem

não dormia

catarata

neblina

 

 

 

 

.

 

 

 

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=tD7bXI1Assc]

um vídeo de Lena Maciel, edição Raquel Brust (se especializando em deixar as pessoas curiosas)

 

 

 

+os gigantos: Mari Baldi, Marigs, Luisa Ritter, Rafa Moreno, equipe do Vassoura

.

Uma janela é uma abertura em um elemento de vedação arquitetônica, como uma parede. Ela possibilita a ventilação e insolação dos ambientes internos. A palavra assumiu diversos significados devido a esta acepção, em geral relacionando-a com a idéia de vazio. Por remeter ao exterior, pode ser considerada como ângulo de visão, pois permite a entrada de elementos como luz e ar, mas também possibilita a extensão do olhar como um indivíduo que participa da ação observada. É o símbolo da receptividade, da abertura para as influências vindas de fora, da entrada da luz. Representa também a sensibilidade às influências externas. A janela pode ainda ser considerada como sendo um símbolo da consciência, ou um portal para o inconsciente.